Técnicas e Vantagens da Massagem Shantala


massagem shantala

A massagem Shantala é feita em bebés a partir de um mês de idade.

O objetivo principal desta massagem é proporcionar momentos de bem-estar e estreitar a interação dos pais com o(s) seu(s) filho(s). Além destes, destacam-se como mais-valia da massagem o facto de acalmar o bebé, eliminar gases, cólicas e prisão de ventre ou ainda proporcionar-lhe um sono mais tranquilo. A shantala tem ainda a vantagem de trabalhar a musculatura e as articulações do bebé, uma vez que são feitos movimentos repetidos e alongamentos em todo o corpo.

Esta massagem é indicada sobretudo na fase em que o bebé ainda não controla os movimentos do corpo, uma vez que funciona como estímulo dos mesmos. No entanto, mesmo numa fase posterior, os pais podem perfeitamente continuar a prática da massagem devido ao bem-estar que proporcionam ao seu filho.

Os movimentos da massagem são simples e em número reduzido, são é feitas várias repetições dos mesmos. O número de séries varia, devendo começar por se repetir três vezes e ir aumentando gradualmente até um máximo de dez reiterações, de acordo com a predisposição do bebé.

Embora não haja uma hora pré-definida para o efeito, a shantala nunca deve ser feita quando o bebé tiver fome – o ideal será fazê-la ½ hora depois da mamada. Já o momento do dia para fazer a massagem depende da condição física e dos hábitos de higiene do bebé – por exemplo, se ele costuma ter cólicas à tarde, será bom fazê-la de manhã, de modo a poder agir como medida preventiva da dor.

No geral, a massagem não ultrapassa os 20 minutos, devendo ser feita diariamente, no máximo duas vezes ao dia, para que o bebé se harmonize com a técnica.

Para fazer a massagem, sente-se com as pernas esticadas e deite o bebé sobre elas. Esfregue as mãos uma na outra para as aquecer e faça depois essa fricção com as mãos no alto da sua cabeça, inspire e mentalize a energia positiva a passar de si para o seu filho.

A seguir, indicamos uma sequência completa da massagem shantala, com o detalhe dos movimentos a aplicar, passo a passo.

  1. Faça um triângulo com as mãos e coloque-as à altura do peito do bebé sem o tocar (deverá deixar cerca de um palmo de distância). Separe então as mãos e vá circundando o corpo do bebé, sempre sem o tocar, e expire. Após cada contorno, sacuda as mãos e repita o procedimento três vezes, mantendo o ritmo da respiração.
  2. Ponha umas gotas de óleo de amêndoas nas suas mãos e esfregue-as (nos casos de cólicas, aplique óleo com camomila). Coloque de novo óleo sempre que começar a massajar uma nova zona do corpo do bebé, à excepção do rosto.
  3. Coloque as mãos, relaxadas e com os dedos unidos, no centro do peito do bebé. Deslize a mão esquerda até a axila de mesmo lado e faça o movimento simultâneo do lado direito
  4. Recomece o movimento no peito do bebé e, desta vez, termine nos ombros.
  5. Voltando a pôr as mãos no peito do seu filho, suba uma mão de cada vez até ao final do ombro, formando um X. Deixe seus dedos deslizarem até à zona por trás da orelha.
    Note que sempre que a massagem for feita em movimentos alternados, deverá começar pelo lado esquerdo do bebé, que é o lado mais receptivo.
  6. Faça então um círculo com as mãos, como se fosse uma pulseira, e segure o pulso do bebé com uma delas. Simultaneamente, a outra mão, partindo do ombro, irá ao encontro da que está a segurar o pulso. Quando as mãos se encontrarem, alterne-as (o movimento funciona como se o braço do bebé fosse uma corda que você puxa sucessivamente para fazer uma escalada).
  7. Faça uma torção suave com as duas mãos, iniciando pelo ombro e descendo até o pulso do bebé.
  8. Apoie a mão do seu filho, com a palma virada para cima, numa das suas mãos. Use o polegar da sua outra para massajar a mãozita dele, partindo do pulso até à ponta dos dedos. Deslize então a sua mão espalmada, com os dedos unidos, por toda a mãozinha do bebé. Aperte-lhe delicadamente os dedos, um a um, começando pelo polegar.
  9. Faça um movimento em concha com as suas mãos, desde a base das costelas até ao começo dos genitais do bebé. Esta é uma técnica excelente para aliviar as cólicas – intensifique o movimento caso as dores sejam muito fortes.
  10. Levante as pernas do bebé, segurando-as no alto e, com o antebraço, continue a massajar a região abdominal. Repita o movimento com as mãos.
  11. Faça um círculo com as mãos, como se fosse uma pulseira e, com uma delas, segure o tornozelo do bebé. Ao mesmo tempo, a outra mão, partindo da virilha, vem de encontro à que está a agarrar o tornozelo. Quando as mãos se encontrarem, alterne-as, dando continuidade ao movimento, como no passo 7.
  12. Ampare o pé do bebé numa das suas mãos e, com a outra, deslize o polegar, massajando a sola do pezinho. Deslize a mão espalmada, com os dedos unidos, por todo o pé do bebé.
  13. Termine, apertando os dedinhos do pé do bebé, um a um, a começar pelo polegar.

Se pretender uma massagem mais relaxante, basta fazer a sequência de movimentos de forma mais suave e superficial. Por outro lado, se o que pretende é estimular o bebé, os movimentos devem ser mais acelerados e profundos.





  No comments

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>