Alimentação Saudável na Gravidez

Para manter uma alimentação saudável na gravidez deve dar atenção à qualidade dos alimentos e fazer uma alimentação equilibrada. Acima de tudo, há que ter bom senso. Ler mais »

Amamentação… a opção é da Mãe

A amamentação é um ato de total liberdade, que deve depende unicamente da mãe e da criança. Se num dado momento a opção for outra, nada muda em termos de Amor. Ler mais »

Azia durante a Gravidez

A azia é um sintoma comum a partir do segundo trimestre da gravidez. O seu aparecimento deve-se ao aumento do útero e às alterações hormonais que ocorrem. Ler mais »

Viver a Maternidade... prepare-se para Ser Mãe

Não há nenhum manual que a ensine a ser mãe. Mas neste artigo damos-lhe dicas úteis que a ajudam a preparar-se para viver a maternidade que cresce dentro de si. Ler mais »

Gestação: as 4 Primeiras Semanas

Começam a formar-se o cordão umbilical e a placenta, bem como as extremidades, os pulmões e o tubo neural no embrião. A mãe também sente grandes alterações... Ler mais »

 

Arquivos de Etiquetas: recém nascidos

Shantala, Massagem para bebés

Shantala é um tipo de massagem para bebés que se baseia numa técnica milenar indiana fortemente influenciada pelas tradições do Yoga e da Medicina Ayurvédica. Esta é uma das massagens mais divulgadas atualmente, pois consiste num momento diário de afeto privilegiado entre a mãe e o bebé.

Foi o Dr. Frederick Leboyer, um obstetra francês, que trouxe esta técnica para o Ocidente depois de ter observado uma mulher numa calçada pública em Pilkhana, Calcutá, a massajar o seu bebé. O ambiente que percorrera até então era completamente hostil, mas a cena da massagem, a beleza e harmonia dos movimentos daquela mãe encantaram-no.

O nome da mulher era Shantala, ela era paraplégica e estava numa associação de caridade. Leboyer pediu-lhe para a fotografar filmar e durante dias acompanhou as massagens que ela fazia ao seu bebé, captando atentamente cada movimento. O médico fez o possível para que as fotografias exprimissem a profundidade e o amor envolvidos.

O que levar para a maternidade?

A maternidade é um desafio constante para qualquer mulher e, ao longo de todo o percurso da gravidez, aparecem questões que vão provocando alguma ansiedade e emoção.

O que levar para a maternidade é uma das questões que começa a estar presente quando se aproxima o final da gravidez e que causa alguma inquietação. Mas não há razão para criar ansiedade, é tudo uma questão de organização e gestão emocional.

Por uma questão prática, deverá fazer duas malas, uma para si e outra para o seu bebé. Assim, será mais fácil encontrar tudo o que precisa quando estiver na maternidade.

Cólicas e refluxos na adaptação do bebé ao leite materno

O leite materno é fundamental para o crescimento e saúde do bebé, fornecendo-lhe todos os nutrientes de que precisa – proteínas, gorduras, hidratos de carbono, minerais e vitaminas. Além disso, devido às imunoglobulinas, linfócitos e outras células de defesa presentes no leite da mãe, o aleitamento materno protege a criança contra infecções.

Até o sexto mês de vida, o leite materno deve ser a única alimentação do bebé, embora na fase de adaptação à amamentação surjam situações, como as cólicas e refluxos, que requerem especial cuidado e atenção por parte da mãe.

Nos primeiros dias, o recém-nascido mama pouco leite, pois o estômago é pequeno e o ele cansa-se mais facilmente. Por isso, os intervalos para mamar são curtos (o comum é ocorrerem de hora em hora). À medida que vai crescendo, o bebé já consegue mamar durante mais tempo, pois a capacidade do estômago é maior e passará a fazê-lo, em média, a cada três horas.