Alimentação Saudável na Gravidez

Para manter uma alimentação saudável na gravidez deve dar atenção à qualidade dos alimentos e fazer uma alimentação equilibrada. Acima de tudo, há que ter bom senso. Ler mais »

Amamentação… a opção é da Mãe

A amamentação é um ato de total liberdade, que deve depende unicamente da mãe e da criança. Se num dado momento a opção for outra, nada muda em termos de Amor. Ler mais »

Azia durante a Gravidez

A azia é um sintoma comum a partir do segundo trimestre da gravidez. O seu aparecimento deve-se ao aumento do útero e às alterações hormonais que ocorrem. Ler mais »

Viver a Maternidade... prepare-se para Ser Mãe

Não há nenhum manual que a ensine a ser mãe. Mas neste artigo damos-lhe dicas úteis que a ajudam a preparar-se para viver a maternidade que cresce dentro de si. Ler mais »

Gestação: as 4 Primeiras Semanas

Começam a formar-se o cordão umbilical e a placenta, bem como as extremidades, os pulmões e o tubo neural no embrião. A mãe também sente grandes alterações... Ler mais »

 

Arquivos de Etiquetas: durante a gravidez

Enjoos e Estrias são comuns durante a Gravidez

Os enjoos e as estrias estão entre os males mais comuns durante a gravidez.

Em média, 80% das gestantes sofrem de enjoos no início da gravidez, sobretudo devido à inexistência da placenta, que começa a ser formada assim que o óvulo fecundado se implanta no útero, mas só está completamente formada a partir das 12 semanas de gravidez. É exatamente nessa fase que os enjoos tendem a desaparecer.

O inverso também acontece, ou seja, desconfortos no estômago provocados pelo peso excessivo – como na gravidez de gémeos ou de fetos com mais de quatro quilos. O feto, muito grande, pressiona o tubo gástrico e o estômago, atrapalhando o funcionamento do sistema digestivo, daí o desconforto sentido pela mãe

Importância da Doula na Gravidez, Parto e Pós-parto

Doula é uma palavra de origem grega, que significa “serva que ajuda outras mulheres”. Esta é atualmente a tarefa efetiva de uma doula, mas no sentido restrito da maternidade, apoiando a mulher durante a gravidez, no trabalho de parto e no pós-parto.

Na década de 1980 realizaram-se diversos estudos, no sentido de avaliar os benefícios de determinadas práticas de saúde materna no momento de trabalho de parto e pós-parto. Concluiu-se, então, que as puérperas tinham um desempenho e participação surpreendentemente melhores no decorrer do trabalho de parto se estivessem acompanhadas por uma mulher que lhe prestasse ajuda emocional e física durante todo o tempo.

Com a intervenção das doulas, constatou-se uma redução de:

Exercício Físico durante a gravidez

A prática de exercício físico durante a gravidez é fundamental para a gestante e para o bebé. Os exercícios físicos ajudam a manter uma boa saúde física e mental da mãe, além de prevenirem possíveis problemas de saúde, ao mesmo tempo que ajudam a minimizar desconfortos. Em relação ao feto, os exercícios permitem-lhe uma melhor oxigenação e favorecem a irrigação sanguínea.

No entanto, há que ter em conta que, apesar da importância que a prática de exercício físico tem durante toda a gravidez, há determinados exercícios que não são aconselhados durante este período.

A gestante deverá falar com o obstetra que a segue, para que este a aconselhe exercícios indicados para a sua situação específica, ou até se não deverá praticar qualquer tipo de exercício (sobretudo nos casos em que há problemas no desenvolvimento fetal e é recomendado o repouso absoluto da mãe).

Consultas Médicas e Exames durante a gravidez

Antes de engravidar, procure fazer uma consulta com o ginecologista para se certificar que tudo está bem com o seu organismo e que não tem quaisquer problemas de saúde.

Nesta consulta pré-concecional, o médico pedir-lhe que faça análises e recomendar que comece a tomar um suplemento de ácido fólico. Nesta altura, será também pesada e ser-lhe-á medida a tensão arterial, para que se recolham dados que sirvam de referência para estabelecer uma comparação da situação clínica antes e depois de engravidar.

A partir do momento em que começa a tentar engravidar, deverá estar atenta aos sintomas que possam surgir. De todos os sintomas, o que começa por chamar a atenção é o atraso menstrual, embora este facto, por si só, possa não ter qualquer relação com uma possível gravidez. Por isso, caso note um atraso na menstruação, eventualmente associado a um outro sintoma comum que é uma sensação de inchaço no peito, deverá fazer um teste de gravidez para confirmar se está efetivamente grávida.

Alimente-se Bem e tenha uma Gravidez Saudável

Durante a gravidez deve ter a preocupação acrescida em se alimentar bem. Não se trata de comer por dois, o importante é a qualidade das suas refeições para que possa manter uma gravidez saudável, assegurando as suas necessidades nutricionais e as do feto.

Esqueça a ideia de comer por dois, pense antes em comer bem por dois motivos: a sua saúde e a do seu bebé. É verdade que deve aumentar a quantidade das calorias na sua alimentação; mas durante a gravidez o seu organismo precisa, no máximo, de 350 calorias a mais por dia para que o bebé cresça e se desenvolva. Para o conseguir, deve manter uma alimentação variada e rica em frutas, verduras, leite e derivados, carnes magras e hidratos de carbono integrais, que asseguram todas as necessidades nutricionais desta fase.

No geral, a alimentação durante a gravidez está cercada de mitos. Além do de comer por dois, há quem acredite que, quanto mais a gestante engorda, melhor para o bebé. Nada disso! Engordar muito durante a gravidez é tão prejudicial como em qualquer outra fase da sua vida. Na verdade, o segredo para uma alimentação saudável é o mesmo de sempre: comer de tudo, sem exageros, respeitando a fome e enganando a gula. A regra de ouro é escolher bem os alimentos e comer na medida certa.