Alimentação Saudável na Gravidez

Para manter uma alimentação saudável na gravidez deve dar atenção à qualidade dos alimentos e fazer uma alimentação equilibrada. Acima de tudo, há que ter bom senso. Ler mais »

Amamentação… a opção é da Mãe

A amamentação é um ato de total liberdade, que deve depende unicamente da mãe e da criança. Se num dado momento a opção for outra, nada muda em termos de Amor. Ler mais »

Azia durante a Gravidez

A azia é um sintoma comum a partir do segundo trimestre da gravidez. O seu aparecimento deve-se ao aumento do útero e às alterações hormonais que ocorrem. Ler mais »

Viver a Maternidade... prepare-se para Ser Mãe

Não há nenhum manual que a ensine a ser mãe. Mas neste artigo damos-lhe dicas úteis que a ajudam a preparar-se para viver a maternidade que cresce dentro de si. Ler mais »

Gestação: as 4 Primeiras Semanas

Começam a formar-se o cordão umbilical e a placenta, bem como as extremidades, os pulmões e o tubo neural no embrião. A mãe também sente grandes alterações... Ler mais »

 

Arquivos de Etiquetas: durante a gravidez

Alimentação Saudável na Gravidez

A alimentação da mulher durante a gravidez interfere ativamente na formação dos órgãos e sistemas do feto. Por isso, e especialmente nesta fase, é fundamental que a mulher dê atenção à qualidade dos alimentos que ingere, tendo o cuidado de moderar também a quantidade.

Ao contrário do que vulgarmente se diz, a grávida não deve “comer por dois”, mas sim pensar no bem-estar dos dois – mãe e feto. O facto de a grávida comer grandes quantidades de comida pode levar à obesidade materna e, como tal, não é saudável para si nem para o bebé.

Durante a gravidez, a mulher deve ter um aumento de peso entre 9 a 12 Kg em relação ao seu peso normal. A variação depende do facto de a mulher ser naturalmente mais forte ou mais magra. Qualquer aumento ou diminuição de peso exagerado nesta fase tem repercussões na saúde materna e fetal e, como tal, a grávida não deverá cometer excessos na alimentação ou fazer quaisquer tipos de jejuns.

Cuidados com a Alimentação durante a Gravidez

A gravidez é um período mágico para qualquer mulher. No entanto, esta é também uma fase marcada por várias mudanças (psicológicas, físicas, emocionais e hormonais) associadas ao processo de crescimento e desenvolvimento do bebé.

Devido a todas as mudanças ocorridas durante a gravidez, é necessário optar por hábitos de vida saudáveis e fazer uma alimentação equilibrada e saudável, a fim de evitar o aumento excessivo de peso

Durante a gravidez não se deve fazer dieta para emagrecer, mesmo que o aparecimento de doenças como a diabetes e a hipertensão gestacional.e esteja acima do peso médio. No entanto, também não deverá “comer por dois”, como vulgarmente se diz; o que é fundamental é fazer uma alimentação saudável e equilibrada para que consiga obter a quantidade adequada de nutrientes para suprir as suas necessidades nutricionais e as do bebé.

Estreptococos B durante a gravidez

Estreptococos são um género de bactérias que podem causar doenças no ser humano. No entanto, a maioria das espécies é inofensiva. O estreptococo do grupo B existe com frequência no intestino das pessoas em geral.

Na mulher, essas bactérias podem acabar por se alojar na vagina, não causando qualquer dano ao bebé enquanto ele está na barriga da mãe. A questão coloca-se no parto, sobretudo se for parto normal (eutócico); quando é cesariana, não é tão problemático, uma vez que o bebé não terá contacto com o canal vaginal.

Estas bactérias, por norma, não dão quaisquer tipos de sinais ou sintomas. O médico pede um exame para fazer o despiste e, caso dê positivo, o tratamento da infeção deve ser feito somente durante o trabalho de parto; não é indicado nos meses anteriores, nem mesmo com o uso de cremes vaginais.

Dicas para ter uma Gravidez Saudável

Durante a gravidez, é comum as mulheres serem bombardeadas com conselhos e dicas de saúde sobre o que podem e não podem fazer para terem uma gravidez saudável e, muitas vezes, sentem-se confusas com tanta informação (não solicitada) vinda do exterior.

Para ter certeza do que pode ou não fazer durante a gravidez e de como se comportar enquanto está grávida, deverá, em primeiro lugar, tentar entender os sinais do seu corpo e valorizar aquilo que sente verdadeiramente.

Depois de se “escutar”, tente manter-se devidamente informada acerca das atitudes que podem efetivamente ser benéficas, para si e para o bebé, durante a gestação. Muito do que ouve são mitos ou experiências pessoais das suas amigas ou familiares que podem não ter qualquer impacto na sua gravidez, mas não deverá descuidar o aconselhamento do obstetra e as informações que são verdadeiramente fidedignas e úteis para a ajudar na fase que está a viver.

Hemorróidas durante a Gravidez

Durante a gravidez a mulher sofre grandes alterações hormonais devido à preparação que o corpo tem de fazer para acolher a vida que cresce dentro de si.

Grande parte das mulheres têm hemorróidas pela primeira vez quando estão grávidas ou, se já há uma predisposição natural para as ter, durante a gravidez tendem a agravar-se. No entanto, elas não surgem repentinamente, desenvolvem-se com o tempo e existem vários fatores que podem levar à sua ocorrência:

  1. Em grande medida, o aumento da produção de hormonas femininas, especialmente da progesterona, que produz um relaxamento geral dos músculos, leva a que as paredes internas do intestino também sejam afetadas, proporcionando o aparecimento/agravamento das hemorróidas.
  2. Verifica-se um aumento do volume sanguíneo e da pressão exercida nas veias que se situam abaixo do útero, devido ao peso do feto. Desta forma, o fluxo sanguíneo torna-se mais lento, podendo mesmo estagnar em alguns pontos, originando um inchaço das veias ou até o seu rompimento, especialmente nas zonas mais propícias, como o reto e as pernas.
  3. Há também que ter em conta a obstipação, que afeta grande parte das mulheres nesta fase. Sendo as fezes mais duras e volumosas, há um esforço maior para a sua expulsão e, como as veias do reto e ao redor do ânus estão inchadas, pode surgir uma rutura.
    É, por isso, muito importante que a grávida na sua alimentação fibras, bastante água e também que pratique exercício físico para prevenir a obstipação.
  4. A questão da hereditariedade é outro factor que influencia o surgimento das hemorróidas.
  5. Por fim, estar sentada em superfícies duras durante muito tempo, pegar em grandes pesos ou estar em pé durante muito tempo poderão também contribuir para a sua manifestação.