Alimentação Saudável na Gravidez

Para manter uma alimentação saudável na gravidez deve dar atenção à qualidade dos alimentos e fazer uma alimentação equilibrada. Acima de tudo, há que ter bom senso. Ler mais »

Amamentação… a opção é da Mãe

A amamentação é um ato de total liberdade, que deve depende unicamente da mãe e da criança. Se num dado momento a opção for outra, nada muda em termos de Amor. Ler mais »

Azia durante a Gravidez

A azia é um sintoma comum a partir do segundo trimestre da gravidez. O seu aparecimento deve-se ao aumento do útero e às alterações hormonais que ocorrem. Ler mais »

Viver a Maternidade... prepare-se para Ser Mãe

Não há nenhum manual que a ensine a ser mãe. Mas neste artigo damos-lhe dicas úteis que a ajudam a preparar-se para viver a maternidade que cresce dentro de si. Ler mais »

Gestação: as 4 Primeiras Semanas

Começam a formar-se o cordão umbilical e a placenta, bem como as extremidades, os pulmões e o tubo neural no embrião. A mãe também sente grandes alterações... Ler mais »

 

Arquivos de Etiquetas: alimentação na gravidez

A Alimentação no 3º Trimestre de Gravidez

No terceiro e último trimestre da gravidez, as necessidades nutricionais aumentam consideravelmente, devido grande ao crescimento do feto.

Apesar dos aportes nutricionais necessários nos últimos meses da gravidez, o apetite da grávida não aumenta muito, pois ela encontra-se mais cansada, descansa mais e, portanto, tem menos fome. Contudo, nem todas as mulheres reagem da mesma forma e, se não for o seu caso, deverá controlar o peso mais do que nunca, para não ter de enfrentar o parto com excesso de peso, o que poderia ser prejudicial para si e para o feto.

No terceiro trimestre de gravidez é também comum surgir anemia. É muito provável que o obstetra receite um suplemento de ferro, mas deve, apesar disso, tomar certos cuidados com a alimentação para se manter saudável e responder às suas necessidades nutricionais e às do bebé.

Alimentação interfere no Sexo do Bebé

Segundo um estudo feito por pesquisadores da Universidade de Oxford, em conjunto com a Universidade de Exeter, no Reino Unido, há uma relação estreita entre o regime alimentar da grávida e a determinação do sexo do bebé, sendo que uma alimentação rica em açúcar facilita o nascimento de meninos.

Durante o estudo, foram observadas mais de 700 gestantes durante todo o período da gravidez. Metade delas ingeriu alto teor de açúcar e de calorias durante a gravidez, enquanto a outra metade fez uma alimentação com menor teor calórico e com menos açúcar. No final da pesquisa, constatou-se que 56% das gestantes que ingeriram maior quantidade de açúcar deram à luz meninos e 45% daquelas que seguiram uma dieta restrita tiveram meninas.

Embora a determinação do sexo da criança seja geneticamente feita pelo pai, a pesquisa confirma a hipótese de que altos níveis de glicose no sangue encorajam o desenvolvimento e crescimento de embriões masculinos e inibem os femininos.

Alimente-se Bem e tenha uma Gravidez Saudável

Durante a gravidez deve ter a preocupação acrescida em se alimentar bem. Não se trata de comer por dois, o importante é a qualidade das suas refeições para que possa manter uma gravidez saudável, assegurando as suas necessidades nutricionais e as do feto.

Esqueça a ideia de comer por dois, pense antes em comer bem por dois motivos: a sua saúde e a do seu bebé. É verdade que deve aumentar a quantidade das calorias na sua alimentação; mas durante a gravidez o seu organismo precisa, no máximo, de 350 calorias a mais por dia para que o bebé cresça e se desenvolva. Para o conseguir, deve manter uma alimentação variada e rica em frutas, verduras, leite e derivados, carnes magras e hidratos de carbono integrais, que asseguram todas as necessidades nutricionais desta fase.

No geral, a alimentação durante a gravidez está cercada de mitos. Além do de comer por dois, há quem acredite que, quanto mais a gestante engorda, melhor para o bebé. Nada disso! Engordar muito durante a gravidez é tão prejudicial como em qualquer outra fase da sua vida. Na verdade, o segredo para uma alimentação saudável é o mesmo de sempre: comer de tudo, sem exageros, respeitando a fome e enganando a gula. A regra de ouro é escolher bem os alimentos e comer na medida certa.

Nutrientes que não podem faltar durante a Gravidez

Durante a gravidez o seu corpo precisa de mais nutrientes, que vão manter a sua saúde e garantir o desenvolvimento do seu bebé. Veja a seguir o que não pode faltar no seu regime diário para que possa seguir uma alimentação equilibrada nesta maravilhosa fase da sua vida:

Ácido fólico
Também conhecido como vitamina B9, o ácido fólico ajuda a formar o tecido nervoso e as células sanguíneas do bebé. A falta deste nutriente pode causar doenças e mal-formações no feto. O ácido fólico poderá ser encontrado em vegetais verde escuros, fígado, leguminosas e citrinos, mas é difícil prover a necessidade diária na gravidez (600 microgramas) só com a alimentação. Grande parte das vezes, o médico indica um suplemento alimentar capaz de suprir as necessidades do organismo.

Cálcio
Para formar os ossos do bebé, você tem que reforçar o consumo de cálcio na sua alimentação. Uma grávida precisa de 1.300 miligramas de cálcio por dia (30% a mais do que o normal).
Encontra o cálcio no leite e no iogurte e também em queijos (de preferência magros).

Dicas Saudáveis para se manter em Forma durante a Gravidez

Uma das maiores preocupações das grávidas é conseguir manter a forma durante a gravidez e, acima de tudo, não conseguir recuperar a forma depois do parto.

Antes de mais, é importante dissuadir-se da ideia de que precisa de comer por dois. Este é um velho mito que ainda hoje se mantém presente na forma de pensar de algumas gestantes. Ganhar um peso muito além de 9 a 12 quilos (o ganho de peso considerado normal) pode ser nocivo tanto para mãe como para o bebé.

Não deixe de fazer exercício físico devido à sua condição – goze este momento em pleno, você não está doente, está sim a viver o milagre de gerar uma vida dentro de si! O desporto é, sem dúvida, um elemento de equilíbrio e harmonia entre si e o seu corpo; só terá de adaptar os exercícios à sua nova condição.