Shantala, Massagem para bebés


massagem shantala

Shantala é um tipo de massagem para bebés que se baseia numa técnica milenar indiana fortemente influenciada pelas tradições do Yoga e da Medicina Ayurvédica. Esta é uma das massagens mais divulgadas atualmente, pois consiste num momento diário de afeto privilegiado entre a mãe e o bebé.

Foi o Dr. Frederick Leboyer, um obstetra francês, que trouxe esta técnica para o Ocidente depois de ter observado uma mulher numa calçada pública em Pilkhana, Calcutá, a massajar o seu bebé. O ambiente que percorrera até então era completamente hostil, mas a cena da massagem, a beleza e harmonia dos movimentos daquela mãe encantaram-no.

O nome da mulher era Shantala, ela era paraplégica e estava numa associação de caridade. Leboyer pediu-lhe para a fotografar filmar e durante dias acompanhou as massagens que ela fazia ao seu bebé, captando atentamente cada movimento. O médico fez o possível para que as fotografias exprimissem a profundidade e o amor envolvidos.

Em homenagem a essa mãe, o obstetra deu o nome daquela mãe a esta técnica de massagem para bebés quando a trouxe para o Ocidente. Na índia, essa prática não tem um nome específico, pois trata-se de uma actividade que faz parte dos afazeres diários das mães.

Graças à descoberta de Leboyer e ao seu livro SHANTALA, massagem para bebés: uma arte tradicional, a técnica tem-se tornado cada vez mais popular em todo o mundo e crescem as pesquisas científicas que comprovam os seus benefícios.

A Shantala deve ser feita num ambiente calmo, silencioso ou com uma música ambiente tranquila.

A massagem implica uma sequência de toques efetuados no bebé com carinho, que fomenta o seu desenvolvimento emocional. Os movimentos devem ser feitos com firmeza, sempre do centro para as extremidades ou de baixo para cima, aumentando naturalmente a pressão dos dedos. Deve-se começar sempre no lado esquerdo e acabar no lado direito, pois segundo a medicina oriental este é o sentido da energia no corpo humano.

Neste tipo de massagem é comum utilizarem-se óleos vegetais puros e naturais ligeiramente aquecidos. Estes óleos funcionam como um óptimo condutor de movimentos, evitando atritos na pele sensível do bebé.

No final da massagem, deve dar-se um banho ao bebé, de modo a proporcionar a continuidade do efeito de relaxamento pretendido.

A massagem Shantala aplica-se a recém-nascidos a partir de 1 mês de idade, podendo aplicar-se também aos bebés e a crianças.

De entre os vários efeitos da massagem Shantala, destacam-se os seguintes:

  • Alívio de insónias;
  • Equilíbrio energético;
  • Melhoria da frequência cardíaca;
  • Melhoria do funcionamento do aparelho locomotor;
  • Melhoria das sensações de segurança (muito importante nos recém-nascidos) e auto-estima;
  • Redução de tensões e bloqueios;
  • Relaxamento.

Segue-se um magnífico vídeo que retrata a técnica da massagem Shantala, onde é evidente a cumplicidade e harmonia existentes entre a mãe e o seu filho.

Os bebés têm necessidade de leite, mas muito mais de serem amados e receberem carinho; serem levados, embalados, acariciados, pegados e massajados. (Leboyer)





  1 Comment

Uma Resposta para Shantala, Massagem para bebés

  1. Ministério da Saúde diz:
    Olá blogueiro,

    Dê ao seu filho o que há de melhor. Amamente!

    Quando uma mulher fica grávida, ela e todos que estão à sua volta devem se preparar pra oferecer o que há de melhor para o bebê: o leite materno.

    Apóie a Semana Mundial de Amamentação. O leite materno é o único alimento que o bebê precisa, até os seis meses. Só depois se deve começar a variar a alimentação.

    A amamentação pode durar até os dois anos ou mais.

    Obrigado pela colaboração!

    Ministério da Saúde
    (Brasil)

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>