Problemas de Saúde – Infertilidade Secundária


infertilidade secundária

infertilidade secundáriaA infertilidade secundária é um dos problemas de saúde que, para lá das dificuldades de conceção, pode levar a uma gravidez de risco ou parto prematuro. Este tipo de infertilidade afeta muitos casais após  uma gravidez bem-sucedida e é tão comum como a infertilidade primária (quando se tenta engravidar pela primeira vez).

São várias as causas da infertilidade secundária, podendo estas estar relacionadas com o homem ou com a mulher. De entre todas elas podemos destacar as seguintes:

Saúde da mulher

  • Danos ou bloqueios nas tubas uterinas (conhecidas como trompas de falópio)
  • Endometriose (doença feminina que se baseia na presença do endométrio – camada interna do útero substituída todos os meses com a menstruação – em locais fora do útero)
  • Menopausa precoce
  • Problemas de ovulação
  • Pólipos ou fibroses uterinas

Saúde do homem

  • Pouca quantidade ou inércia dos espermatozóides
  • Problemas ejaculatórios
  • Varicocele (formação de varizes nas veias do escroto, onde se encontram os testículos, podendo afectar a quantidade e qualidade dos espermatozóides)

Em alguns casos, a infertilidade secundária está diretamente relacionada com a idade, uma vez que a fertilidade feminina decresce a partir dos 35 anos, quando os ovários libertam menos óvulos e a qualidade deles vai diminuindo. Aliás é a partir desta idade que a gravidez passa a ser considerada uma gravidez de risco, pois com a idade a mulher pode desenvolver desordens que intervêm no sucesso da conceção e da gravidez.

A fertilidade masculina também diminui com a idade e os homens podem ter mais dificuldade em manter a ereção. À medida que envelhecem, também se verifica uma menor produção de espermatozóides, tendo estes uma mobilidade mais reduzida

O estilo de vida é um dos fatores externos que pode interferir na fertilidade do casal, sendo que o tabagismo, consumo de drogas e álcool, doenças sexualmente transmissíveis (DST) e excesso de peso podem desencadear a infertilidade secundária.

Este tipo de infertilidade pode ainda desenvolver-se ou agravar-se após a primeira gravidez, quando os fatores que a originam já estavam latentes numa eventual infertilidade primária.

A incapacidade de conceber um segundo filho pode sujeitar o casal a um grande stresse ou ser mesmo um fator de desequilíbrio conjugal. É, pois, fundamental ter consciência do problema e procurar apoio médico (ginecológico e psicológico) para fazer o diagnóstico apropriado e tratá-lo o mais cedo possível.

Tal como a infertilidade primária, em muitos casos, a infertilidade secundária pode ser diagnosticada e tratada. Alguns dos problemas de saúde que podem ser tratados se diagnosticados atempadamente através de exames são: os hormonais, contagem espermática e bloqueios tubários (das trompas de falópio).

O tratamento varia de acordo com a causa do problema, mas é possível engravidar se o casal procurar ajuda médica assim que notar a dificuldade para o conseguir. Muitos dos casais que sofrem de infertilidade secundária desconhecem a variedade de tratamentos disponíveis para a resolver.

infertilidade secundária





  No comments

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>