Aumentam Testes de Paternidade durante a gravidez

aumentam os testes de Paternidade durante a gravidez

Devido a problemas de infidelidade ou ciúme entre os casais e, como alguns alegam, para acabar com os filhos ilegítimos, há cada vez mais testes de paternidade durante a gravidez. Os especialistas dizem que estes exames não são éticos e que os abortos vão aumentar…

Cada vez mais mulheres fazem o teste de paternidade durante a gravidez e muitas optam por abortar quando descobrem que os bebés são fruto da infidelidade, ou seja filhos dos amantes.

No Reino Unido, as estatísticas dizem que um em cada 25 homens poder estar a educar crianças que não são suas. A situação está a gerar polémica no país, tendo sido criados grupos pró-vida que contestam a realização destes testes e laboratórios que se recusam a fazê-los com medo de que o número de abortos aumente.

“Não os fazemos porque levantam questões éti­cas”, explicou ao jornal britâni­co The Sunday Times Rebbeca Butler, responsável pelo labora­tório DNA Bioscience.
Mark Pursglove, director da Interna­tional Bioscience diz que só fazem estes testes como último recurso: “Quando as pessoas o fazem por causa de relações extraconjugais, tentamos persuadi-las a esperar que o bebé nasça.”

Apesar disso, e segundo dados do labo­ratório DNA Solutions, que disponibiliza os testes de paternidade pré-natais, são cada vez mais as mu­lheres que os fazem. De um total de 20 mil testes de paternidade realizados anualmen­te no Reino Unido, o laboratório britânico fez 25 exames pré-natais em 2002 e 500 em 2008.

O laboratório disponibiliza dois tipos de exames: um que pode ser realizado até à 18a semana de gestação (feito através da inserção de um cateter no útero) e outro, mais comum, baseado na colheita de líquido amniótico, que pode ser feito até à 21a semana.

Há mulheres que decidem abortar com base no resultado do teste e outras que o usam para entregarem as crianças para adopção ou para acabarem com o casamento e legitimarem uma relação secreta.

Em Portugal, o teste já é realizado, mas mediante condições especiais. Em clínicas privadas, geralmente é pedida uma autorização médica. No Instituto Na­cional de Medicina Legal o teste é feito em casos de violação e a pedido dos tribunais.





  4 Comments

4 Respostas para Aumentam Testes de Paternidade durante a gravidez

  1. Joice diz:
    Eu sou adolescente tenho 17 anos. Mantinha uma vida sexual ativa com meu namorado, só que em uma das nossas brigas nos separamos durante um mês. Nesse período eu fiquei com o meu ex, mas agora já se passou um tempo e voltei com meu namorado.
    Como faço para descobrir de quem é o filho? Não quero comprometer nehum dos dois, nem entrar em uma baita confusão. Por isso pesquisei vários sites falando sobre como saber de quem é o filho, mesmo no útero da mãe.
    Eu sou muito nova, só queria ter mesmo a certeza de quem seria o pai, e jamais abortar!
    • gabriela diz:
      Boa, somos 3 na mesma situação. Estes tempos têm sido complicados por falta de maturidade do meu namorado, o que tem gerado bastantes e graves discussões.
      Vejo que os ex nunca vão embora de verdade…
  2. Sara diz:
    Eu tambem me encontro na mesma situação.
    Namorava e estava tudo bem, mas depois tivemos uma discussão e acabamos por nos separar e me envolvi com o meu ex… agora descobri que estou grávida nao sei o que fazer.
    Estou completamente perdida! Se me pudessem ajudar, agradecia.
  3. Eliana diz:
    Olá sou casada a 7 anos e tive umas brigas com meu marido, e lavai eu me consolá nos braços de outro homem, mas eu já estava à 6 meses tomando anticoncepcional (injetavel). Amanhã é dia de eu toma dinovo mas até agora não veio minha menstruação. tô desesperada não fiz neum teste para comprova mas estou com muito medo. O que podem me diz sobre isso????? 😢

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>