Doenças na Gravidez: diabetes gestacional

Nem sempre a diabetes é uma doença desenvolvida durante a gravidez; em grande parte dos casos, a mulher já tem a doença antes de engravidar. No entanto, existem efetivamente casos de mulheres que durante a gravidez desenvolvem a doença, embora nunca tenham sido diabéticas anteriormente. Quer a mulher seja já diabética ou venha a sê-lo durante a gestação, nesta fase a doença designa-se diabetes gestacional, pois tem características específicas neste período da vida.

A diabetes gestacional é diagnosticada pela primeira vez durante a gravidez e pode ou não perdurar após o parto.

A doença resulta de uma alteração dos hidratos de carbono, devido a uma deficiente produção de insulina ou por uma má utilização da mesma pelo organismo da futura mãe, levando a um aumento dos níveis de glicémia (açúcar no sangue). A carência ou inação da insulina impede o organismo de aproveitar as proteínas, as gorduras e os hidratos de carbono, fontes de energia essenciais.

Desconfortos durante a Gravidez

Durante a gravidez, o corpo da mulher passa por diversas alterações e é normal que sinta alguns desconfortos. Os incómodos sentidos devem-se, sobretudo, ao aumento de tamanho do útero e ao desenvolvimento hormonal, uma vez que, nesta fase, as hormonas se encontram em maior quantidade que o normal.

Neste artigo, iremos abordar os diferentes tipos de desconforto que a grávida pode sentir no decorrer da gravidez, sendo que a cada trimestre estão associadas alterações significativas. Deixamos também algumas dicas sobre como agir para poder os enfrentar da melhor forma e viver a gravidez em pleno.

1º TRIMESTRE DE GRAVIDEZ

Prepare o seu Filho para a vinda do Irmão

Todas as crianças sentem medo de que a vinda de um irmão as remeta para  segundo plano no coração dos pais. Por isso, é fundamental que prepare o seu filho para a chegada de um bebé, mostrando-lhe desde o primeiro momento que continuará a ser amado como antes.

O nascimento de um segundo filho é um grande marco para toda a família. A reação do filho mais velho depende não só do nível de desenvolvimento em que se encontra como também do modo como a família prepara a vinda do novo elemento.

Para que haja uma adaptação saudável e uma reação natural, é bom que os pais ajudem o filho a preparar-se para essa mudança. Deve-se, portanto, iniciar a preparação da criança ainda durante a gravidez; tal possibilitará uma adaptação saudável e gradual à nova situação, ao mesmo tempo que proporciona momentos importantes para ele manifestar os seus sentimentos e incertezas, fortalecendo o relacionamento com os pais.

Guia da Gravidez: da 21ª à 24ª semana

Avançamos no nosso guia da gravidez e estamos já no sexto mês após a conceção. A gestante está a viver uma experiência única e, cada vez mais, consegue sentir a presença do bebé na sua barriga.

É no decorrer deste sexto mês de gravidez que a mãe começa a sentir algumas dificuldades na posição de se deitar, de se sentar e até ao levantar-se.

No final deste mês, se o feto nascesse, ainda que prematuro, teria possibilidades de sobreviver.

Enjoos e Estrias são comuns durante a Gravidez

Os enjoos e as estrias estão entre os males mais comuns durante a gravidez.

Em média, 80% das gestantes sofrem de enjoos no início da gravidez, sobretudo devido à inexistência da placenta, que começa a ser formada assim que o óvulo fecundado se implanta no útero, mas só está completamente formada a partir das 12 semanas de gravidez. É exatamente nessa fase que os enjoos tendem a desaparecer.

O inverso também acontece, ou seja, desconfortos no estômago provocados pelo peso excessivo – como na gravidez de gémeos ou de fetos com mais de quatro quilos. O feto, muito grande, pressiona o tubo gástrico e o estômago, atrapalhando o funcionamento do sistema digestivo, daí o desconforto sentido pela mãe