Guia da Gravidez: da 9ª à 12ª semana


exames de gravidez

Neste guia da gravidez vamos descrever o que acontece entre a nona e a décima segunda semana, em relação à grávida e ao bebé. No final da 12ª semana, completa o primeiro trimestre de gravidez, marcando o fim da fase embrionária para o bebé.

Este é um momento maravilhoso da gravidez, em que se consegue ver o corpo do bebé a formar-se. Vejamos, então, as mudanças que ocorrem durante estas semanas.

9ª semana de gravidez

O embrião tem o tamanho de uma uva, medindo quase 2,3 mm e com um peso de aproximadamente 3 gramas. No entanto, o seu tamanho não é ainda proporcional, a cabeça é um pouco maior que o corpo ou os braços maiores que as pernas.

O bebé tem uma pele muito fina e os órgãos genitais começaram a se formar-se, embora ainda não seja possível identificá-los.

A placenta já se desenvolveu o suficiente para assumir a maior parte da produção hormonal.

10ª semana de gravidez

Na décima semana, o embrião mede cerca de 3 cm, pesando aproximadamente 4 gramas. Mesmo sendo tão pequeno, engole líquido e movimenta-se imenso, ainda que a mãe não o sinta.

Durante esta semana são notórios novos detalhes todos os dias, como as unhas e uma leve penugem que será o cabelo.

Os órgãos vitais – fígado, rins, cérebro e pulmões – estão totalmente formados e já funcionam, mas ainda precisam de tempo para se desenvolverem. A cabeça tem quase metade do comprimento do corpo inteiro, estando a testa ainda muito saliente.

O corpo da mulher começa a ganhar formas mais arredondadas, embora o útero tenha o tamanho aproximado de uma papaia. As mudanças que ocorrem nesta fase estão ligadas sobretudo ao lado emocional. A grávida, mesmo que ainda não tenha tomado consciência do seu estado, está agora particularmente sensível, com variações de humor frequentes, podendo irritar-se por coisas insignificantes.  faz parte de toda a gravidez.

11ª semana de gravidez

Na décima primeira semana o comprimento ronda os 4 cm, tendo um peso aproximado de 8 gramas. Os intestinos começam a fazer os primeiros movimentos involuntários e já se consegue observar o estômago e a bexiga.

O seu médico deverá pedir o exame de translucência nucal, por ecografia (ultra-som), para detetar sinais de eventuais problemas genéticos. Este exame é feito entre a 11 ª e a 14ª semanas de gravidez, sendo os resultados avaliados em conjunto com os da ecografia.

Na grávida pode surgir, na barriga, a linha vertical escura típica da gravidez, que vai desde o umbigo até ao osso púbico. Na verdade, esta linha já existia antes de engravidar, mas as mudanças hormonais da gravidez aumentam a pigmentação da pele e tornam-na mais evidente – ela desaparecerá após o parto. O útero já está acima dos ossos da pelve e o seu médico obstetra já consegue senti-lo ao fazer um exame externo.

feto com 12 semanas12ª semana de gravidez

Esta semana marca o final da fase embrionária e, a partir daqui, o embrião passa a ser designado feto. Mede aproximadamente 6 cm e o seu peso estará por volta de 13 gramas.

O aspeto começa a ganhar a forma humana e os dedos das mãos e pés já estão separados. Os olhos aproximaram-se um do outro, deixaram de estar nas partes laterais da cabeça, e as orelhas estão quase na sua posição normal. Os rins segregam urina na bexiga.

As células nervosas do feto multiplicam-se rapidamente e formam-se no cérebro as primeiras conexões neurológicas (designadas sinapses). Ele tem também mais reflexos: se alguma coisa se encostar na palma da mão, os dedos fecham-se; se sentir algo na sola do pé, os dedos curvam-se e os músculos dos olhos se contraem-se, caso sinta algo a tocar nas pálpebras.

A alimentação é assegurada pela placenta e o feto pode engolir muito líquido amniótico ao abrir e fechar a boca. O médico já consegue ouvir os batimentos cardíacos do bebé.

A barriga da gestante começa a crescer e a notar-se, tendo de passar a usar roupas mais largas. A mãe ainda não consegue sentir o bebé, mas ele mexe-se imenso no útero. A grávida pode também começar a sentir dor nos mamilos.

Nesta fase, o feto já não corre muitos riscos de desenvolver malformações, mas mesmo assim tenha muito cuidado com os seus hábitos.

Apesar das indicações deixadas neste guia da gravidez serem importantes e se aplicarem à generalidade dos casos, há que ter em atenção que cada gestação é única e os bebés têm formas próprias de se desenvolver, mesmo no útero materno. Deverá, pois, ser acompanhada pelo seu médico obstetra e, com ele, avaliar o desenvolvimento do seu bebé e fazer tudo o que for necessário para ter uma gravidez saudável.





  No comments

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>