Essure: técnica alternativa de contraceção definitiva


Essure - método contracetivo permanente

Para as mulheres que decidiram não ter mais filhos e se sentem preparadas para uma forma permanente de controle da natalidade, a laqueação de trompas já não é a única opção.

Existe agora uma técnica de contraceção definitiva, o Essure, que consiste num procedimento menos invasivo, em que a mulher não é submetida a cortes, não sendo também necessária anestesia. Uma outra vantagem deste novo método contacetivo é ser uma técnica coberta por muitos dos seguros de saúde.

Como é feito o Essure

Antes da intervenção propriamente dita, o médico certifica-se de que a mulher não está grávida através de exames simples, como o papanicolau ou a ecografia transvaginal. Estando tudo bem, dá-se início ao procedimento, sem ser necessário a mulher estar em jejum ou ser submetida a anestesia.

EssexO método Essure é feito por via vaginal, por histeroscopia, em que um aparelho com câmara permite avaliar a cavidade uterina e a entrada das tubas. Por ele é introduzido um cateter com um dispositivo suave na ponta, em forma de mola. Esse dispositivo será colocado dentro de cada uma das trompas.

A mulher pode sentir um ligeiro desconforto na colocação dos microimplantes ou durante algum tempo após o procedimento, sendo a sensação semelhante às cólicas menstruais.

A resposta natural do corpo faz cresça tecido em volta dos microimplantes, bloqueando a passagem dos espermatozóides até ao óvulo. Este crescimento do tecido leva cerca de três meses, pelo que devem ser usados métodos contracetivos adicionais no decorrer deste período.

Depois de três meses, é feito um teste para verificar se o sistema está a funcionar corretamente e, estando tudo bem, a mulher pode fazer a sua vida sexual normal, sem ter necessidade de usar quaisquer dispositivos ou métodos de injeção hormonal.

Benefícios do Essure

A escolha desse procedimento avançado tem vários benefícios:

  • A intervenção é rápida – cerca de 30 minutos, dependendo da resposta da mulher
  • Não são necessárias incisões
  • Não contém hormonas, havendo um respeito pelo ciclo natural do aparelho reprodutor feminino
  • Pode ser realizado num consultório médico, com anestesia mínima
  • É um método permanente
  • A maioria das mulheres retorna as atividades normais dentro de um dia ou dois.

Mais de 63 mil mulheres em todo o mundo já se submeteram a este método contracetivo e há estudos clínicos que relatam uma alta taxa de segurança e satisfação. Após vários anos de estudo clínico, não foi registada nenhuma gravidez após a inserção dos microimplantes nas trompas, estando estes colocados corretamente. Embora não haja nenhum método de controle de natalidade 100% eficaz, a taxa de eficácia do Essure é de 99,8%, com base em quatro anos de dados clínicos.





  No comments

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>