Cólicas e refluxos na adaptação do bebé ao leite materno


Cólicas e refluxos na adaptação do bebé ao leite materno

O leite materno é fundamental para o crescimento e saúde do bebé, fornecendo-lhe todos os nutrientes de que precisa – proteínas, gorduras, hidratos de carbono, minerais e vitaminas. Além disso, devido às imunoglobulinas, linfócitos e outras células de defesa presentes no leite da mãe, o aleitamento materno protege a criança contra infecções.

Até o sexto mês de vida, o leite materno deve ser a única alimentação do bebé, embora na fase de adaptação à amamentação surjam situações, como as cólicas e refluxos, que requerem especial cuidado e atenção por parte da mãe.

Nos primeiros dias, o recém-nascido mama pouco leite, pois o estômago é pequeno e o ele cansa-se mais facilmente. Por isso, os intervalos para mamar são curtos (o comum é ocorrerem de hora em hora). À medida que vai crescendo, o bebé já consegue mamar durante mais tempo, pois a capacidade do estômago é maior e passará a fazê-lo, em média, a cada três horas.

No entanto, o horário para o bebé mamar não é importante, desde que mame sempre que sentir necessidade. A sua grande preocupação enquanto mãe deverá ser a forma como amamenta o seu filho. Certifique-se que a boca do bebé cobre toda a auréola mamária. Assim, o leite sairá mais facilmente, a criança mamará por mais tempo e ingerirá o leite final de cada mamada, que se caracteriza por ser mais rico em gordura, fazendo com que se sinta satisfeita por mais tempo, já que sua digestão é mais lenta.

Não se preocupe com o tempo da mamada, o bebé tem capacidade de regular sua saciedade, mamando até não ter mais fome.

Nas primeiras duas semanas de vida as cólicas do recém-nascido são comuns. Elas começam a surgir por volta dos quinze dias de vida e costumam ir, em média, até os três meses. Na maioria das vezes, aparecem à mesma hora: fim da tarde e início da noite.

As cólicas podem durar horas ou terminar abruptamente. Estas devem-se ao desfecho da preparação do intestino do recém-nascido que no nascimento ainda é imaturo. Ele está agora na fase final do processo de formação de vilosidades que serão as responsáveis pela absorção dos diferentes tipos de alimentos, pela colonização por bactérias necessárias ao organismo e, sobretudo, pela produção de vitaminas essenciais.

Para aliviar as cólicas no recém-nascido, é aconselhável colocar o bebé de bruços, particularmente sobre a barriga da mãe. Também se podem colocar fraldas mornas em cima da barriga do bebé e flexionar as pernas da criança, como se estivesse a andar de bicicleta – este movimento facilita a eliminação de gases e o alívio da dor.

Os refluxos são outro problema comum na fase de adaptação à amamentação, não pondo em causa a saúde do bebé.

Muitos casos envolvem questões fisiológicas, mas outros podem ser ocasionados pela técnica inadequada na hora de amamentar, por choro intenso ou ainda pelo uso de chucha. Nesta última situação, o bebé provavelmente engole muito ar, originando o refluxo.

Para além destas, poderá haver ainda algumas condições patológicas, como obstruções de esófago.

O refluxo patológico diferencia-se pelo facto de o bebé sentir dor. A criança chora mais, fica mais irritada, dorme menos, recusa o peito e sente dor ao deitar. Nestes casos, deverá consultar o pediatra. Quando o problema for ocasionado pelos factores inadequados na amamentação, basta corrigir tais hábitos. O incómodo pode ser minimizado colocando o bebé na postura correcta durante a mamada.

Nos bebés maiores, caso os refluxos se mantenham, atente à alimentação alternativa ao leite, adequando a qualidade, o volume e a consistência dos alimentos.





  2 Comments

2 Respostas para Cólicas e refluxos na adaptação do bebé ao leite materno

  1. Beatriz diz:
    Gostei muito de amamentar mas o meu filho começou por ter muitas cólicas. Utilizei todos os truques e mais alguns, mas a verdade é que ele só ficou bem depois de começar a tomar Aero-Bio com regularidade.
  2. Fábio diz:
    Muito bom este post, vou mostrar para minha mulher. Ela sempre fica muito preocupada com o bebê por causa das cólicas

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>