Alimentação Saudável na Gravidez

Para manter uma alimentação saudável na gravidez deve dar atenção à qualidade dos alimentos e fazer uma alimentação equilibrada. Acima de tudo, há que ter bom senso. Ler mais »

Amamentação… a opção é da Mãe

A amamentação é um ato de total liberdade, que deve depende unicamente da mãe e da criança. Se num dado momento a opção for outra, nada muda em termos de Amor. Ler mais »

Azia durante a Gravidez

A azia é um sintoma comum a partir do segundo trimestre da gravidez. O seu aparecimento deve-se ao aumento do útero e às alterações hormonais que ocorrem. Ler mais »

Viver a Maternidade... prepare-se para Ser Mãe

Não há nenhum manual que a ensine a ser mãe. Mas neste artigo damos-lhe dicas úteis que a ajudam a preparar-se para viver a maternidade que cresce dentro de si. Ler mais »

Gestação: as 4 Primeiras Semanas

Começam a formar-se o cordão umbilical e a placenta, bem como as extremidades, os pulmões e o tubo neural no embrião. A mãe também sente grandes alterações... Ler mais »

 

Arquivos da Categoria Vida Familiar

Viver a Paternidade: estabelecimento dos Afetos

A vivência da paternidade constrói-se com o tempo e à medida que se estreitam os afetos com o bebé, não é imediata.

Mesmo que o homem acompanhade a gravidez ao lado da mulher, o processo do pai decorre de fora para dentro, enquanto o da mãe é de dentro para fora. A mulher tem nove meses para criar laços afetivos com o bebé, ao mesmo tempo que se adapta às transformações que ocorrem no corpo e na alma. O homem, por sua vez, vai vendo as transformações no corpo da mulher, sem conseguir ter com o bebé a relação íntima que a mãe estabelece desde o início da gravidez, e de repente aparece um novo ser que é seu filho…

Ou seja, o vínculo afetivo não costuma ser tão imediato no homem como é na mulher, embora ele também amadureça com as transformações. Basta ter paciência… Para a maioria dos homens, o estabelecimento do afeto e a vivência da paternidade pode levar meses.

Exames na Gravidez: tudo sobre a amniocentese

A amniocentese é um exame realizado normalmente após as 15 semanas de gravidez, que permite retirar uma pequena quantidade do líquido amniótico, a fim de se realizarem testes genéticos. Tal é possível, porque o líquido amniótico, que envolve o bebé, contém células da pele do feto e que, após a extração, poderão ser examinadas em laboratório para averiguar os genes e os cromossomas do bebé.

A decisão de fazer a amniocentese é sempre da mãe, mas pode ser-lhe sugerida pelo médico por diversas razões:

  • Se a grávida tem uma idade igual ou superior a 35 anos;
  • Se durante a gravidez realizou outros testes e exames (como uma ecografia ou análise ao sangue) que tenham apontado um risco de o bebé vir a ter uma doença genética;
  • Se existe uma doença genética na família de qualquer dos pais, com risco de vir a ser transmitida ao bebé;
  • Se o casal já teve um filho com uma doença genética;
  • Se um dos pais tem uma doença genética que possa ser passada ao bebé.

Retomar a Vida Profissional depois de Ser Mãe

Depois de ser mãe, e passada a fase de licença de maternidade, muitas vezes se coloca à mulher a questão de dar continuidade à vida profissional ou dedicar-se aos filhos a tempo inteiro.

A decisão nem sempre é fácil, até porque a mulher é, em muitos casos, condicionada pela estabilidade económica da família, que a “obriga” a retomar a vida laboral. Mas, hoje em dia, a mulher também preza muito pela sua independência e, não raros os casos, volta com apreço ao desenvolvimento da sua carreira profissional.

Passados os primeiros meses depois da maternidade, totalmente dedicados ao recém-nascido e à família, a mulher poderá dedicar-se ao trabalho e aos seus filhos de modo mais consciente, tendo condições de avaliar as suas possibilidades de se realizar a nível pessoal e profissional.

Ser Mãe… Aconteceu em Mim o Milagre da Vida!

Normalmente, as grandes coisas acontecem-nos quando menos esperamos. E foi assim comigo… soube que estava a gerar uma nova vida em janeiro de 2003, estando já com cerca de 4 semanas.

À surpresa sucedeu-se o encantamento e, a partir de então, o meu marido “engravidou” comigo. Cada ecografia era por nós vivida com grande emoção e ficámos maravilhados quando, na primeira, soubemos que o embrião media 4 mm. Era o nosso bebé que estava a ganhar forma e, a cada semana que passava, ocupava cada vez mais o seu espaço no mundo!…

Às 20 semanas de gravidez soubemos que estava a gerar uma menina e, a partir de então, uma nova alegria nasceu em nós, pois desejávamos muito ter uma filha.

Técnicas e Vantagens da Massagem Shantala

A massagem Shantala é feita em bebés a partir de um mês de idade.

O objetivo principal desta massagem é proporcionar momentos de bem-estar e estreitar a interação dos pais com o(s) seu(s) filho(s). Além destes, destacam-se como mais-valia da massagem o facto de acalmar o bebé, eliminar gases, cólicas e prisão de ventre ou ainda proporcionar-lhe um sono mais tranquilo. A shantala tem ainda a vantagem de trabalhar a musculatura e as articulações do bebé, uma vez que são feitos movimentos repetidos e alongamentos em todo o corpo.

Esta massagem é indicada sobretudo na fase em que o bebé ainda não controla os movimentos do corpo, uma vez que funciona como estímulo dos mesmos. No entanto, mesmo numa fase posterior, os pais podem perfeitamente continuar a prática da massagem devido ao bem-estar que proporcionam ao seu filho.