Alimentação Saudável na Gravidez

Para manter uma alimentação saudável na gravidez deve dar atenção à qualidade dos alimentos e fazer uma alimentação equilibrada. Acima de tudo, há que ter bom senso. Ler mais »

Amamentação… a opção é da Mãe

A amamentação é um ato de total liberdade, que deve depende unicamente da mãe e da criança. Se num dado momento a opção for outra, nada muda em termos de Amor. Ler mais »

Azia durante a Gravidez

A azia é um sintoma comum a partir do segundo trimestre da gravidez. O seu aparecimento deve-se ao aumento do útero e às alterações hormonais que ocorrem. Ler mais »

Viver a Maternidade... prepare-se para Ser Mãe

Não há nenhum manual que a ensine a ser mãe. Mas neste artigo damos-lhe dicas úteis que a ajudam a preparar-se para viver a maternidade que cresce dentro de si. Ler mais »

Gestação: as 4 Primeiras Semanas

Começam a formar-se o cordão umbilical e a placenta, bem como as extremidades, os pulmões e o tubo neural no embrião. A mãe também sente grandes alterações... Ler mais »

 

Arquivos da Categoria Ser Mãe

Viver a Paternidade: estabelecimento dos Afetos

A vivência da paternidade constrói-se com o tempo e à medida que se estreitam os afetos com o bebé, não é imediata.

Mesmo que o homem acompanhade a gravidez ao lado da mulher, o processo do pai decorre de fora para dentro, enquanto o da mãe é de dentro para fora. A mulher tem nove meses para criar laços afetivos com o bebé, ao mesmo tempo que se adapta às transformações que ocorrem no corpo e na alma. O homem, por sua vez, vai vendo as transformações no corpo da mulher, sem conseguir ter com o bebé a relação íntima que a mãe estabelece desde o início da gravidez, e de repente aparece um novo ser que é seu filho…

Ou seja, o vínculo afetivo não costuma ser tão imediato no homem como é na mulher, embora ele também amadureça com as transformações. Basta ter paciência… Para a maioria dos homens, o estabelecimento do afeto e a vivência da paternidade pode levar meses.

Amamentação: o Leite Materno e a introdução de novos Sabores

Quando a mulher está a amamentar ao peito, o sabor do leite varia de acordo com os alimentos que ingere.

Estudos recentes constataram que o bebé «aprende» esses sabores e reconhece-os, mais tarde, quando já come do prato, com a sua forma, cor e textura originais.

Os autores de um estudo norte-americano, publicado na revista Pediatrics, seguiram dois grupos de mães que amamentavam, seguindo diferentes rotinas alimentares. As do primeiro grupo tomavam, diariamente, um copo de sumo de cenoura, enquanto amamentavam os seus filhos.

Técnicas e Vantagens da Massagem Shantala

A massagem Shantala é feita em bebés a partir de um mês de idade.

O objetivo principal desta massagem é proporcionar momentos de bem-estar e estreitar a interação dos pais com o(s) seu(s) filho(s). Além destes, destacam-se como mais-valia da massagem o facto de acalmar o bebé, eliminar gases, cólicas e prisão de ventre ou ainda proporcionar-lhe um sono mais tranquilo. A shantala tem ainda a vantagem de trabalhar a musculatura e as articulações do bebé, uma vez que são feitos movimentos repetidos e alongamentos em todo o corpo.

Esta massagem é indicada sobretudo na fase em que o bebé ainda não controla os movimentos do corpo, uma vez que funciona como estímulo dos mesmos. No entanto, mesmo numa fase posterior, os pais podem perfeitamente continuar a prática da massagem devido ao bem-estar que proporcionam ao seu filho.

Cuidados a ter durante a Amamentação

Enquanto amamenta o bebé, a mulher deve ter um cuidado redobrado com a sua alimentação, assim como em manter hábitos de vida saudáveis. Há, pois, alguns alimentos e/ou hábitos que podem ser nocivos para o bebé e que, por isso, devem ser evitados ao máximo.

Cuidados a ter durante a amamentação

  • Não fume!
    Entre outros riscos para a saúde do bebé, o tabaco aumenta o risco de morte súbita e doenças respiratórias. Além disso, na mulher, a nicotina diminui as concentrações de prolactina e oxitocina e, consequentemente, a produção de leite.

Cólicas e refluxos na adaptação do bebé ao leite materno

O leite materno é fundamental para o crescimento e saúde do bebé, fornecendo-lhe todos os nutrientes de que precisa – proteínas, gorduras, hidratos de carbono, minerais e vitaminas. Além disso, devido às imunoglobulinas, linfócitos e outras células de defesa presentes no leite da mãe, o aleitamento materno protege a criança contra infecções.

Até o sexto mês de vida, o leite materno deve ser a única alimentação do bebé, embora na fase de adaptação à amamentação surjam situações, como as cólicas e refluxos, que requerem especial cuidado e atenção por parte da mãe.

Nos primeiros dias, o recém-nascido mama pouco leite, pois o estômago é pequeno e o ele cansa-se mais facilmente. Por isso, os intervalos para mamar são curtos (o comum é ocorrerem de hora em hora). À medida que vai crescendo, o bebé já consegue mamar durante mais tempo, pois a capacidade do estômago é maior e passará a fazê-lo, em média, a cada três horas.