Alimentação Saudável na Gravidez

Para manter uma alimentação saudável na gravidez deve dar atenção à qualidade dos alimentos e fazer uma alimentação equilibrada. Acima de tudo, há que ter bom senso. Ler mais »

Amamentação… a opção é da Mãe

A amamentação é um ato de total liberdade, que deve depende unicamente da mãe e da criança. Se num dado momento a opção for outra, nada muda em termos de Amor. Ler mais »

Azia durante a Gravidez

A azia é um sintoma comum a partir do segundo trimestre da gravidez. O seu aparecimento deve-se ao aumento do útero e às alterações hormonais que ocorrem. Ler mais »

Viver a Maternidade... prepare-se para Ser Mãe

Não há nenhum manual que a ensine a ser mãe. Mas neste artigo damos-lhe dicas úteis que a ajudam a preparar-se para viver a maternidade que cresce dentro de si. Ler mais »

Gestação: as 4 Primeiras Semanas

Começam a formar-se o cordão umbilical e a placenta, bem como as extremidades, os pulmões e o tubo neural no embrião. A mãe também sente grandes alterações... Ler mais »

 

Arquivos da Categoria A Gravidez

Pare de Fumar, tenha uma Gravidez Saudável

Um dos fatores mais prejudiciais à saúde do bebé é o tabaco. Por isso, quando pensar em engravidar, pare de fumar (ou procure determinar-se a fazê-lo) e, se for esse o caso, estimule o seu marido a fazê-lo também – a saúde familiar sairá, sem dúvida, beneficiada…

O fumo reduz a quantidade de oxigénio que o bebé recebe e, como tal, quanto mais fumar, maiores serão os riscos para o seu filho.

Enquanto fumadora passiva, ao inspirar o fumo de outros, poderá igualmente prejudicar a saúde do bebé.

Importância da Doula na Gravidez, Parto e Pós-parto

Doula é uma palavra de origem grega, que significa “serva que ajuda outras mulheres”. Esta é atualmente a tarefa efetiva de uma doula, mas no sentido restrito da maternidade, apoiando a mulher durante a gravidez, no trabalho de parto e no pós-parto.

Na década de 1980 realizaram-se diversos estudos, no sentido de avaliar os benefícios de determinadas práticas de saúde materna no momento de trabalho de parto e pós-parto. Concluiu-se, então, que as puérperas tinham um desempenho e participação surpreendentemente melhores no decorrer do trabalho de parto se estivessem acompanhadas por uma mulher que lhe prestasse ajuda emocional e física durante todo o tempo.

Com a intervenção das doulas, constatou-se uma redução de:

Consultas Médicas e Exames durante a gravidez

Antes de engravidar, procure fazer uma consulta com o ginecologista para se certificar que tudo está bem com o seu organismo e que não tem quaisquer problemas de saúde.

Nesta consulta pré-concecional, o médico pedir-lhe que faça análises e recomendar que comece a tomar um suplemento de ácido fólico. Nesta altura, será também pesada e ser-lhe-á medida a tensão arterial, para que se recolham dados que sirvam de referência para estabelecer uma comparação da situação clínica antes e depois de engravidar.

A partir do momento em que começa a tentar engravidar, deverá estar atenta aos sintomas que possam surgir. De todos os sintomas, o que começa por chamar a atenção é o atraso menstrual, embora este facto, por si só, possa não ter qualquer relação com uma possível gravidez. Por isso, caso note um atraso na menstruação, eventualmente associado a um outro sintoma comum que é uma sensação de inchaço no peito, deverá fazer um teste de gravidez para confirmar se está efetivamente grávida.

Fraqueza e Desmaios durante a Gravidez

As fraquezas e desmaios são sintomas comuns durante a gravidez e podem estar associados à hipotensão (pressão arterial baixa) ou hipoglicemia (baixo nível de glicose no sangue).

Qualquer um destes sintomas se pode manifestar na sequência de mudanças bruscas de posição, quando a grávida faz jejum ou fica muito tempo sem comer (o que é totalmente desaconselhado e origina inevitavelmente fraqueza).

Normalmente, a sensação de desfalecimento, que pode levar ao desmaio, é atenuada quando a gestante se deita de lado (do esquerdo preferencialmente, onde se encontra o coração), mantendo uma respiração calma e profunda.

Exercício Físico durante a gravidez

A prática de exercício físico durante a gravidez é fundamental para a gestante e para o bebé. Os exercícios físicos ajudam a manter uma boa saúde física e mental da mãe, além de prevenirem possíveis problemas de saúde, ao mesmo tempo que ajudam a minimizar desconfortos. Em relação ao feto, os exercícios permitem-lhe uma melhor oxigenação e favorecem a irrigação sanguínea.

No entanto, há que ter em conta que, apesar da importância que a prática de exercício físico tem durante toda a gravidez, há determinados exercícios que não são aconselhados durante este período.

A gestante deverá falar com o obstetra que a segue, para que este a aconselhe exercícios indicados para a sua situação específica, ou até se não deverá praticar qualquer tipo de exercício (sobretudo nos casos em que há problemas no desenvolvimento fetal e é recomendado o repouso absoluto da mãe).