Alimentação Saudável na Gravidez

Para manter uma alimentação saudável na gravidez deve dar atenção à qualidade dos alimentos e fazer uma alimentação equilibrada. Acima de tudo, há que ter bom senso. Ler mais »

Amamentação… a opção é da Mãe

A amamentação é um ato de total liberdade, que deve depende unicamente da mãe e da criança. Se num dado momento a opção for outra, nada muda em termos de Amor. Ler mais »

Azia durante a Gravidez

A azia é um sintoma comum a partir do segundo trimestre da gravidez. O seu aparecimento deve-se ao aumento do útero e às alterações hormonais que ocorrem. Ler mais »

Viver a Maternidade... prepare-se para Ser Mãe

Não há nenhum manual que a ensine a ser mãe. Mas neste artigo damos-lhe dicas úteis que a ajudam a preparar-se para viver a maternidade que cresce dentro de si. Ler mais »

Gestação: as 4 Primeiras Semanas

Começam a formar-se o cordão umbilical e a placenta, bem como as extremidades, os pulmões e o tubo neural no embrião. A mãe também sente grandes alterações... Ler mais »

 

Arquivos da Categoria A Gravidez

Necessidades de ácido fólico na gravidez

O ácido fólico é uma vitamina do grupo B, necessária para o crescimento e desenvolvimento saudáveis. Esta vitamina é encontrado naturalmente nos alimentos, como vegetais de folhas verdes, podendo também ser ingerido através de suplementos alimentares.

Embora todos nós necessitemos de ingerir ácido fólico, ele é especialmente importante para as mulheres em idade fértil, particularmente as que planeiam engravidar. O ideal será, pois, começar a tomar um suplemento de ácido fólico antes mesmo de engravidar e não somente quando se engravida.

Para que serve o ácido fólico na gravidez?

Enjoos e Vómitos na Gravidez

Os enjoos e vómitos são sintomas comuns no início da gravidez. Quando ocorrem no final da gestação podem estar associados a doenças, devendo, por isso, ser sempre comunicados ao seu obstetra.

Cuidados que deve ter para evitar os enjoos:

Coma mais vezes e menos a cada vez;

Medicamentos na Gravidez

Durante a gravidez a mulher passa por várias mudanças e os desconfortos, sobretudo causados pelo desenvolvimento hormonal, levam-na muitas vezes a recorrer a medicamentos para superar as dores e/ou incómodos causados.

No entanto, o que é preocupante não são os medicamentos em si, até porque há muitos que são vantajosos e até necessários, mas a tendência de a mulher se automedicar, sem qualquer indicação ou vigilância médica. É frequente alguém sugerir determinado medicamento, porque se deu bem com ele ou até a grávida tomar um que tenha em casa e lhe pareça adequado para enfrentar determinada dor ou indisposição.

Acima de tudo, quando engravida, a mulher não se pode esquecer que está a gerar uma nova vida dentro de si, ainda indefesa, que depende totalmente da mãe para se desenvolver. O bebé está protegido no útero, mas a placenta não seleciona as substâncias que a atravessam. Desta forma, como o metabolismo do feto é ainda imaturo, não consegue eliminar substâncias eventualmente perigosas e/ou tóxicas dos medicamentos que passem através da placenta.

Gonorreia durante a Gravidez

A gonorreia é uma infeção bacteriana que se caracteriza pela presença de abundante de pus nas mucosas afetadas. Pode atingir todas as mucosas que entrem em contacto com o agente infecioso: órgãos genitais, pele, garganta, olhos, articulações…

A gonorreia é considerada uma doença sexualmente transmissível (DST), sendo esta a principal forma de contágio, através do sexo vaginal, oral e anal ou por intermédio de objetos contaminados que sejam usados durante a relação. Portanto, se o seu companheiro a tiver contraído a doença e não utilizar nenhum método de proteção durante a relação sexual, terá um alto risco de a contrair também.

A mulher grávida pode transmitir a infeção ao recém-nascido durante o parto.