A Alimentação no 2º Trimestre de Gravidez


Alimentação no 2º Trimestre de Gravidez

As adaptações que o organismo fez nos últimos meses já não são suficientes para alimentar a vida que cresce, cada vez mais depressa, na barriga da mãe. Por isso, no segundo trimestre de gravidez, é altura para aumentar o fornecimento calórico da dieta.

A mulher começará agora a comer para dois (mas não a “comer por dois”!). A alimentação deverá, pois, atender não só às necessidades nutricionais da grávida, mas também às do feto. Assim, há determinados cuidados que deverá ter nesta fase.

Cuidados a ter com a alimentação no segundo trimestre:

  • Dê especial atenção ao pequeno-almoço
    Nesta fase, a gestante está mais propensa à quebra da glicose; ao acordar, esta encontra-se muita baixa e torna-se necessário repor os níveis corretos.
    Um bom pequeno-almoço deve incluir fruta ou sumo natural, um produto lácteo (leite, iogurte…), pão ou cereais e um alimento proteico, como queijo, fiambre magro ou ovo.
  • Vigie a quantidade de proteínas
    A formação de novos tecidos necessita de um aporte adequado de aminoácidos, o que se consegue ingerindo proteínas de alto valor biológico, como as do leite, carne, peixe e ovos. A  ingestão necessária de proteínas também se consegue combinando várias fontes vegetais, como por exemplo leguminosas com cere­ais.
    • A Alimentação no 2º Trimestre de GravidezRegule a ingestão de cálcio
      As necessidades de cálcio ao longo do segundo trimestre da gravidez tam­bém se elevam de forma considerável. A 
      partir de agora, deverá tomar entre 750 ml e 1 litro de lácteos por dia.
  • Não petisque, coma!
    Nesta fase, há uma maior sensação de fome, por isso é necessário, mais do que nunca, alimentar-se corretamente. Resista à tentação de estar constantemente a petiscar; respeite o plano de refei­ções  definido e não se deixe dominar pela fome, a fim de manter um peso saudável. Se não conseguir resistir de todo, coma um  iogur­te ou uma peça de fruta.

No segundo trimestre, à medida que o bebé cresce dentro de si, é necessário ajustar a alimentação para responder às necessidades nutricionais de ambos. A gestante deverá, pois, fazer uma alimentação equilibrada e manter (ou estabelecer) hábitos saudáveis.





  No comments

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>